Institucional
Sobre o Elas
Conselhos e equipe
Fundadoras
Sobre o Elas
Conselhos e equipe
Concursos
Como contribuir
Trabalho voluntário
Notícias
Fale conosco
Fale conosco
 
Assine nosso boletim
Nome
E-mail
 
   
 
   
   
   

CONHEÇA OS PROJETOS APROVADOS NO X CONCURSO

Dezembro de 2008

NORTE:

1 -  Projeto: Numia Kurá ( que significa “grupo de mulheres” em Tukano) Valorização do trabalho das mulheres indígenas
Organização: AMARN - Associação de Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro - AM
Valor doado: R$ 15.000,00

A AMARN atua em três grandes linhas. Articulação política, educação e cultura, produção e comercialização de artesanatos (com fibra de tucum). Para a produção e comercialização de artesanatos, as mulheres recebem capacitações que respondem a demandas específicas. Estas capacitações têm como objetivo torná-las empreendedoras e independentes economicamente. Além do artesanato, as atividades são de articulação política com as comunidades do  Rio Içana.

2 – Projeto: Seminário de Fortalecimento das Políticas das Mulheres Indígenas Baniwa e Coripaco
Organizações: Associação das Artesãs do Médio Içana – AAMI em parceria com a União das Mulheres Indígenas do Rio Ayari-UMIRA e a Associação das Mulheres Indígenas do Baixo Içana-AMIBI - AM
Valor doado: R$ 15.000,00

Cada grupos de associações de Mulheres Indígenas tem objetivos semelhantes e somente representa diferentes áreas de grupos de mulheres e cada uma tem sua experiências e historia e lutas por único objetivos garantir os direitos das mulheres. São três associações especifica de mulheres que vem procurando meio de resolver seus problemas sociais porque enfrentam muitas dificuldades de ordem monetária para comprar mercadoria. São todas filiadas à FOIRN - Federação das Organizações indígenas do Rio Negro.

3 –  Projeto: Situação das Mulheres Quilombolas do agro-extrativismo e da economia solidária
Organização: IMENA – Instituto de Mulheres Negras do Amapá
Valor doado: R$ 15.000,00

A partir de 1999, começaram a dar visibilidade às mulheres negras de Macapá, falar de suas necessidades, talentos e fortalecer o movimento de mulheres negras no Amapá, incluindo as mulheres negras rurais. Passaram a realizar ações de enfrentamento ao racismo, sexismo, ao machismo, na busca da garantia dos direitos. Constituiram o IMENA e passaram a integrar diversas redes: Articulação de Mulheres Negras Brasileiras – AMNB; Movimento Articulado de Mulheres da Floresta – MAMA; Articulação de Mulheres do Amapá – AMA; Rede Nacional Feminista de Saúde; Rede de Mulheres Empreendedoras da Amazônia – RMERA.

NORDESTE

4 – Projeto:  Trabalhadoras Domésticas Construindo Cidadania
Organização: Associação das Trabalhadoras Domésticas de Campina Grande - PB
Valor: R$ 15.000,00

Em 2006,  o quadro de filiadas da Associação era praticamente só de aposentadas, havendo menos de 10. Para superar esse desafio, a Associação formalizou uma parceria com o Centro de Ação Cultural – CENTRAC para realização de um processo de qualificação profissional das trabalhadoras domésticas com o objetivo de fortalecer a organização.

Essa parceria e o processo de formação e qualificação contaram com cursos modulares sobre direitos trabalhistas e previdenciários, curso de culinária e informática básica e assessoria técnica e jurídica e política. Essas ações objetivaram orientar, motivar e mobilizar as mulheres na luta pela efetivação dos direitos já assegurados em lei e os direitos a serem conquistados e adesão de novas filiadas.

5 –  Projeto:  Mulher, Trabalho, Arte e Voz 
Organização: Núcleo de Mulheres Juristas Populares do Bairro Tibiri ll
Cidade: Santa Rita (João Pessoa) - Estado PB
Valor: R$ 15.000,00

O núcleo de jurista popular é um movimento organizado por mulheres lideranças na comunidade depois de um curso de formação jurídico popular oferecido pela Fundação Margarida Maria Alves. Com o termino do curso, sentiram a necessidade de se manter articuladas com juristas de outros municípios, e formaram a rede de jurista popular,que atua nos municípios de: João Pessoa, Bayeux, Forte Velho e Santa Rita. O município de Santa Rita é o único que desde o inicio é constituído só por mulheres e desenvolve um trabalho diretamente com mulheres da comunidade com o objetivo de debater os direitos humanos e cidadania da mulher. Com o decorrer do processo o núcleo se fortaleceu, e alem das oficinas temáticas passamos a oferecer oficinas praticas e produtivas.

6 –  Projeto:  Mulher e Terra: Direitos a serem conquistados
Organização: Grupo Mulher Maravilha
Cidade: Recife   Estado : PE
Valor doado: R$ 15.000,00

Criado em 1975, o GMM atua no bairro de Nova Descoberta, periferia de Recife e no território do Semi-árido, Sertão do Pajeú. Nasceu em meio ao contexto da expansão e afirmação política dos movimentos sociais, na luta pela reorganização e articulação dos movimentos comunitários e pela democracia, onde algumas mulheres do bairro, já envolvidas naqueles movimentos, começaram a discutir a situação da mulher no lar e na comunidade, os problemas do país e suas raízes, buscando saídas concretas.

7 –  Projeto: Mulheres Negras e o Mundo do Trabalho
Organização: Grupo de Mulheres Cidadania Feminina
Cidade: Recife - PE
Valor: R$ 15.000,00

O Grupo de Mulheres Cidadania Feminina é uma organização não governamental, feminista, atuando desde 2002. É membro integrante do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – COMDICA, membro participante da Coordenação Colegiada do Fórum de Mulheres de Pernambuco, integrante do Conselho estadual da Mulher, Articulação de Mulheres Negras e Observatório Negro.
As mulheres da Cidadania Feminina realizam o “Apitação” quando uma mulher está em situação de violência para que o agressor se intimide por saber que vai ser denunciado e a mulher se fortalece por não estar sozinha, sabendo que existe uma rede de apoio na comunidade. O apito é utilizado como instrumento de denuncia. Tal iniciativa recebeu o prêmio do Jornal o Globo –Fazendo a Diferença/2007, categoria país.

8 – Projeto: Mulheres do Nordeste na Construção de uma Economia Solidária e Direitos do Trabalho
Organização: YAMI – Núcleo Teológico Feminino de Estudos Feministas - Salvador - BA 
Valor: R$ 15.000,00

O Núcleo Teológico Ecumênico de Estudos Feministas, foi criado em 1992 como espaço de reflexão teológica a partir da realidade sócio-cultural e religiosa de mulheres nordestinas, priorizando as negras, índias e empobrecidas. Embora a prioridade do Yami seja preencher a lacuna que existe para com estes sujeitos sociais, também integra, e não faz distinção de outros grupos de produção  feminista. É um grupo ecumênico, as integrantes pertencem a diversificadas denominações religiosas (Presbiteriana, Batista, Metodista, Espírita, Católica,  e Religião de Matriz Africana e indígena).
 
9 – Projeto: Construindo Cidadania com Autonomia Econômica para as Mulheres
Organização: Centro de Capacitação e Assessoria da Mulher
Cidade: Fortaleza – CE
Valor: R$ 15.000,00

Fundado em outubro 2003, a instituição foi criada a partir da articulação política de vários seguimentos de mulheres, tais como: jovens universitárias, educadoras, trabalhadoras liberais e sindicalistas. Militantes dos movimentos feministas,as mesmas viram a necessidade de se organizar numa instituição que contribuísse para a formação e organização das mulheres da periferia de Fortaleza e da zona rural do estado do Ceará com base nos princípios feministas. 

10 – Valores da Igualdade: Justiça Econômica  para as Mulheres 
Organização: Associação da Mulheres Vitoriosas de Maceió -  AL
Valor: R$ 15.000,00

A Associação União das Mulheres Vitoriosas de Maceió é uma entidade privada, sem finalidades econômicas, fundada no dia 08 de março de 2007, estruturada para estimular a plena emancipação feminina e participação da mulher, representativa e direta, no processo de transformação econômica, política, cultural, social e esportiva.

Dentre suas  finalidades está a defesa e proteção dos interesses individuais e coletivos das mulheres; estimulando o desenvolvimento e o pleno exercício da cidadania feminina, principalmente sua participação política. Prestam assessoria para a promoção da mulher nos setores políticos, econômicos, de geração de emprego e renda, valorização da auto-estima, social, cultural.

 
Rua Hans Staden, 21 - Botafogo, Cep 22281-060 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel +55 (21) 2286-1046 / Fax 55 (21) 2286-6712 - E-mail: elas@fundosocialelas.org
Site desenvolvido por FW2 Agência Digital