#ModaTransformandoVidas
#ModaAmpla
#ModaParaTodes



A indústria da moda tem um capítulo importante na história da luta das mulheres por emancipação financeira e conquista de espaço no mercado de trabalho. São elas que ocupam a maior parte dos cargos de todos os setores da indústria têxtil. Da criação à confecção, da coordenação à comercialização, elas representam 75% da mão de obra do setor.”
Associação Brasileira
da Indústria Têxtil.



#ModaTransformandoVidas
#ModaAmpla
#ModaParaTodes

Associação das Mulheres Indígenas Tikuna-AMIT - Amazonas - R$ 40.000,00
Com o projeto “Resgate da Moda Indígena Tikuna”, o grupo vai unir produção de moda, educação ambiental e resgate da ancestralidade, promovendo uma moda responsável que engloba desde a produção até a formação de modelos indígenas.

Vai Ter Gorda - Bahia - R$ 40.000,00
O projeto “Toalhas para TODES”, propõe lançar uma coleção de toalhas de banho sustentáveis, da criação à confecção, em tamanhos de corpos reais, baseada nos conceitos de moda inclusiva e responsável.

Adeva - Associação de Deficientes Visuais e Amigos - São Paulo - R$ 50.000,00
Moda inclusiva para mulheres com deficiência visual; esse é o objetivo do projeto “Sentir e Vestir - Moda Consciente e Inclusiva”, que tem como foco autonomia, educação e preparação para o mercado de trabalho.

Associação Artístico-Cultural Odeart - Bahia - R$ 50.000,00
O grupo promove ações de empoderamento e enfrentamento da violência contra mulheres e representatividade política. Com o projeto “Cabuleiras: moda como empreendimento coletivo negro de mulheres do Cabula”, serão oferecidos cursos para elaboração de plano de negócios e produção de peças, além de oficinas para realização de desfile, feira e exposição fotográfica.

Associação de Mulheres Indígenas Suraras do Tapajós - Pará - R$ 50.000,00
A associação, que atua no combate à violência e ao racismo contra a mulher indígena, realizará a “Etno-Confecção Borari”, projeto de moda inclusiva que visa fortalecer a cultura dos povos originários e a preservação da memória para as futuras gerações por meio da moda.

Associação de Travestis e Transexuais Potiguares na Ação pela Coerência no Rio Grande do Norte - ATTRANSPARÊNCIA-RN - Rio Grande do Norte - R$ 50.000,00
O projeto “Mãos que TRANSbordam Moda”, vai promover moda inclusiva por meio de uma coleção de roupas pensada para pessoas trans. A coleção será apresentada em desfiles itinerantes em várias cidades do Rio Grande do Norte.

Daspu - Rio de Janeiro - R$ 50.000,00
Focado em moda inclusiva e responsável, com o projeto “Daspu, moda para TransFormar”, o grupo pretende reunir trabalhadoras sexuais do município do Rio de Janeiro, para realizar oficinas de preparação para o trabalho. Entre os temas, formação em corte e costura; desenvolvimento de coleção e da grife DASPU.

Ilê Omolu e Oxum - Rio de Janeiro - R$ 50.000,00
O grupo desenvolve ações voltadas ao enfrentamento à violência doméstica e o racismo religioso. Com o projeto “Moda de Terreiro - justa e inclusiva”, o grupo vai publicar um catálogo de moda, com peças de motivação estética inspirados tanto nas religiões de matriz africana como da cultura afro-étnica moderna.

Namah - Rio de Janeiro - R$ 50.000,00
O projeto “Libertas” promove uma moda inclusiva para egressas do sistema prisional, por meio de projetos educacionais em moda e empreendedorismo social.

OSC Mulheres Guerreiras de Camaragibe - Pernambuco - R$ 50.000,00
No projeto “Ressignificar a moda a partir da inclusão das mulheres, trans, negras, gordas e travestis como protagonistas na produção e na utilização”, o grupo que atua contra a violência doméstica, buscará promover uma moda inclusiva, promovendo a capacitação de costureiras e artesãs de diferentes idades na moda de festas tradicionais, ligadas a agremiações carnavalescas, quadrilhas juninas.

Rede Capacitrans RJ - Rio de Janeiro - R$ 50.000,00
Resgate da autonomia, capacitação e oportunidades de trabalho são o foco do projeto “Trans Formando na Moda com o Capacitrans RJ II”, que busca promover uma moda mais justa, inclusiva e responsável, incluindo diferentes corpos e identidades na cadeia produtiva da moda.

Instituto Feminista Jarede Viana - Alagoas - R$ 70.000,00
O projeto “ModaAFRO-IN - Mãos que transformam sonhos em arte”, realizará trocas de experiência e oficinas práticas de moda inclusiva e comercio eletrônico para mulheres negras e indígenas, inclusive egressas do sistema prisional, em cumprimento de pena em meio aberto ou semiaberto, ou que estejam sendo monitoradas eletronicamente.

Antônias e Chicas - A rede de mulheres quilombolas do Gurutuba e Alto Jequitinhonha - Minas Gerais - R$ 100.000,00
Com o projeto “Antônias e Chicas: o Artesanato moldando a vida e tecendo uma rede de mulheres quilombolas e extrativistas do Gurutuba e Alto Jequitinhonha”, o grupo realizará cursos de formação, intercâmbios e aprimoramento de técnicas de moda responsável.

Associação de Arte e Cultura Negra Ara Dudu/Rede OBIRIN - Rio Grande do Sul - R$ 100.000,00
Formada em 2014, a organização é referência na luta contra o racismo estrutural no Sul do país. Com o projeto “Obirin - Mulheres em Rede mudando Histórias”, o projeto destaca a influência da cultura afro-brasileira em conexão com a preservação do meio ambiente.

CEMIR - Centro da Mulher Imigrante e Refugiada - São Paulo - R$ 100.000,00
O projeto liderado por e para mulheres imigrantes, dará destaque ao protagonismo das mulheres imigrantes na cadeia da moda com oficinas sobre temas como moda pet, moda trans, empreendedorismo e artesanato.

Comércio Trucss Moda Inteligente Ltda - São Paulo - R$ 100.000,00
Moda inclusiva e cuidado com a saúde da população trans dão as mãos nesse projeto, que tem o propósito de levar dignidade, saúde e bem estar por meio das vestimentas. O projeto inclui um curso para capacitar mulheres na confecção de lingerie destinada a pessoas trans.

Equal Moda Inclusiva - Rio de Janeiro - R$ 100.000,00
O projeto de moda inclusiva "Flash Mobs: Mulheres com Deficiência na Moda e na Vida" reunirá um grupo de mulheres com deficiência para realizar apresentações do estilo flash mob em espaços públicos, com figurino advindo de brechós e outros espaços de upcycling.

Liga Transforma - Bahia - R$ 100.000,00
O grupo atua com foco na moda responsável, entende o lixo têxtil como potencial matéria prima. O projeto “LIGA TRANSFORMA. #ModaQueTransforma”, montará um galpão-escola para mulheres periféricas inseridas na cadeia têxtil.

Perifa Brechó - Distrito Federal - R$ 100.000,00
Promovendo o conceito de slow fashion, o projeto “Ateliê Perifa”, foca em moda responsável e viabilizará um espaço colaborativo para abrigar diferentes brechós, impulsionando o desenvolvimento de uma moda feita na e pela periferia.

TRASHrealoficial - São Paulo - R$ 100.000,00
Com o projeto “LEVANTE TRASHrealoficial”, a organização formada por mulheres transvestigêneres e pessoas não-bináries foi selecionada para promover uma moda responsável por meio de sua coleção de moda sustentável.

Zwanga African Fashion - Amapá - R$ 100.000,00
Atuando com moda afro plus size no extremo norte do Brasil, o projeto “Afroperiferia Fashion” irá impulsionar atividades de formação de moda inclusiva sobre diversos aspectos, desde a cadeia de produção até a realização de desfiles.

Saiba Mais

Criado em 2016, a partir de uma parceria entre o Instituto Lojas Renner, pilar social da varejista, e ONU Mulheres, o Edital EMPODERA distribuiu mais de R$ 1 milhão para apoiar 15 iniciativas de grupos produtivos voltados para a igualdade de gênero na cadeia de valores da indústria têxtil e geração de renda. Na primeira edição, mais de mil mulheres foram impactadas pelo edital.

O ELAS+ integra esta segunda edição do EMPODERA, que nasce mais robusta. Serão mais de R$ 2 milhões de investimento total na iniciativa, sendo R$ 1.5 milhão destinados a doação direta para 20 grupos que atuam na transformação da vida de mulheres e pessoas trans por meio de projetos de moda justa, inclusiva e responsável.