Aliança pelo fortalecimento do movimento feminista lança edital

British Council, ONU Mulheres, Open Society Foundations e Fundo ELAS lançam edital para apoiar projetos de grupos de mulheres de todo o Brasil.

Inscrições até 25 de agosto.

Em uma grande aliança em defesa dos direitos das mulheres, British Council, ONU Mulheres, Open Society Foundations e Fundo ELAS lançaram no dia 25 de julho o edital Building Movements – Feminismos Contemporâneos, que vai apoiar projetos de grupos de mulheres de todo o Brasil com enfoque na mobilização de mulheres para a defesa de seus direitos, formação política e ação feminista coletiva.

Serão selecionados projetos de todo o país que fortaleçam a luta por igualdade de gênero por meio de ações feministas coletivas que promovam diálogos intergeracionais e intermovimentos e a troca de experiências entre países da região da América Latina bem como com o Reino Unido.

Poderão concorrer ao edital grupos formais e informais de mulheres, e também redes de ativistas ou de organizações de mulheres, todas que se dediquem democraticamente à promoção e a defesa dos direitos das mulheres e/ou aos direitos humanos com experiência de pelo menos um ano de atuação.

A iniciativa Building Movements – Feminismos Contemporâneos é fruto dessa aliança inédita que tem o objetivo de fortalecer o movimento de mulheres e contribuir para o avanço da democracia e dos direitos no Brasil.

A primeira atividade da iniciativa foi o “Diálogo Mulheres em Movimento: Direitos e Novos Rumos”, um encontro de mulheres de todo o Brasil e outros países da América Latina para discutir o contexto da luta por direitos das mulheres e traçar estratégias conjuntas para a agenda do movimento de mulheres. O Diálogo aconteceu de 25 a 28 de janeiro no Rio de Janeiro e contou com a participação de organizações de mulheres negras, indígenas, LGBT, jovens, trabalhadoras domésticas, estudantes, secundaristas, blogueiras, ativistas que foram às ruas na Primavera Feminista, ativistas das mídias sociais, lideranças comunitárias e, ainda, de especialistas e convidad@s estratégic@s das áreas de comunicação, mobilidade, acadêmic@s, intelectuais e artistas. Os debates estão disponíveis online: https://goo.gl/R6GQNN

Seguindo as estratégias apontadas pelas ativistas nesse Diálogo, os parceiros lançam esse edital visando fortalecer institucionalmente grupos e organizações de mulheres, por meio do apoio financeiro, de capacitação e de acompanhamento de seus projetos.

Inscrições abertas até 25 de agosto de 2017.

Sobre o Fundo ELAS

O Fundo ELAS é o único fundo independente voltado exclusivamente para a promoção de direitos de mulheres no Brasil. Desde 2000, o ELAS apoiou mais de 370 grupos de mulheres jovens e adultas em todas as regiões do Brasil, através de 21 concursos de projetos. Nossa missão é promover e fortalecer o protagonismo, a liderança e os direitos das mulheres, mobilizando e investindo recursos em iniciativas. Para saber mais sobre o Fundo ELAS, acesse www.fundosocialelas.org.

Sobre o British Council

O British Council é a organização internacional sem fins lucrativos do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Seu trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países e trabalha com parceiros como os governos em diversas instâncias, organizações não-governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais. Saiba mais em www.britishcouncil.org.br

Sobre a ONU Mulheres

A ONU Mulheres, assim como antes a UNIFEM, é resultado de uma demanda histórica dos movimentos de mulheres: a de ter uma agencia nas Nações Unidas dedicada ao empoderamento das mulheres e à igualdade de gênero. Criada em 2010, pela fusão de quatro organizações da ONU com um sólido histórico de experiência em pesquisa, programas e ativismo, a ONU Mulheres é a liderança global em prol das mulheres e meninas. A sua criação, fruto do esforço conjunto dos Estados membros e de ativistas dos direitos das mulheres, foi aplaudida no mundo todo e proporciona a oportunidade histórica de um rápido progresso para as mulheres e as sociedades. A ONU Mulheres trabalha com as premissas fundamentais de que as mulheres e meninas ao redor do mundo têm o direito a uma vida livre de discriminação, violência e pobreza, e de que a igualdade de gênero é um requisito central para se alcançar o desenvolvimento. Para isso, enfoca sua estratégia em cinco áreas prioritárias: (1) Aumentar a liderança e a participação das mulheres; (2) Eliminar a violência contra as mulheres e meninas; (3) Engajar as mulheres em todos os aspectos dos processos de paz e segurança; (4) Aprimorar o empoderamento econômico das mulheres; (5) Colocar a igualdade de gênero no centro do planejamento e dos orçamentos de desenvolvimento nacional.

Sobre a Open Society Foundations

Fundada por George Soros em 1979, a Open Society Foundations trabalha para construir sociedades abertas, com governos responsáveis e tolerantes, mecanismos políticos trans-parentes, flexíveis e abertos à participação popular. A OSF financia pesquisas e programas ao redor do mundo pela promoção dos direitos humanos e combate à corrupção.