Institucional
Sobre o Elas
Sobre o Elas
Conselhos e equipe
Concursos
Como contribuir
Trabalho voluntário
Notícias
Fale conosco
Fale conosco
 
Assine nosso boletim
Nome
E-mail
 
   
 
   
   
   
Siga-nos no Facebook! Siga-nos no Twitter! Conheça nosso canal no YouTube!

Notícias

Doadores de fundos de mulheres e fundações de mulheres doam mais, descobre estudo (30/7/2019)
ELAS

O relatório All in for women & girls: How women’s fund and foundation donors are leading through philanthropy, lançado em julho de 2019 pelo Women’s Philanthropy Institute, mostrou que grandes doadores que doam para fundos e fundações de mulheres, doam mais – e para mais grupos e organizações – do que outros grandes doadores. 

Financiado pela Fundação Bill & Melinda Gates, o relatório comparou as respostas de doadores de alta renda de cerca de vinte fundos e fundações de mulheres com aquelas de "doadores gerais" que doam através de assessorias para filantropia inteligente*. De acordo com o estudo, doadores de fundos e fundações de mulheres doaram mais, em média, em 2017 do que os doadores em geral - tanto em termos de doação total (US$ 48.309 versus US$ 30.027) quanto de doações para causas de mulheres e meninas. (US$ 12.790 versus. US$ 7.626). Além disso, doadores de fundos e fundações de mulheres direcionaram suas doações para um número maior de receptores: 19,2 (em comparação com 14,3 para a amostra geral), incluindo 3,2 organizações (em comparação com 1,1 para a amostra geral) que atendem mulheres e meninas. Mais de um terço (36,4%) dos doadores de fundos e fundações de mulheres também disseram que estavam pensando em aumentar seu apoio a mulheres e meninas nos próximos cinco anos, em comparação com 28,9% dos doadores em geral.

O relatório também descobriu que doadores para fundos e fundações de mulheres são mais propensos do que doadores em geral a usar várias ferramentas e estratégias para doar – doando dinheiro, criando uma parcela a ser doada em seus testamentos, doando ações e / ou contribuir através de um círculo de doadores; são mais propensos do que doadores em geral a participar de "atividades que permitem doações mais eficazes", como servir em um conselho de organizações sem fins lucrativos, conversar com outros doadores, participar de conferências ou workshops sobre filantropia e colaborar com outros financiadores ou organizações; e são mais propensos do que os doadores em geral a dizer que doam porque se voluntariam ou fazem parte do conselho de uma organização, querem retribuir à sua comunidade ou por suas crenças políticas ou filosóficas.
 
"Os doadores de fundos e fundações de mulheres servem como exemplos de ativistas filantrópicos, para quem ser visíveis como doadores é fundamental para impulsionar a mudança", concluem os autores do relatório. "Os doadores de fundos e fundações de mulheres aprenderam a avaliar organizações e oportunidades de financiamento com uma perspectiva de gênero. Como resultado, podem influenciar organizações para garantir que as mulheres sejam representadas na equipe e na diretoria e recebam remuneração e benefícios iguais. Esses doadores também exemplificam como, identificando um conjunto específico de metas para sua filantropia, os doadores podem ter um efeito descomunal sobre a causa ou causas mais importante para eles."
 
 
 
 

 

 

*No Brasil, um exemplo de organização que realiza esse tipo de assessoria é o Instituto Phi, que se dedica a “influenciar indivíduos e empresas a fazer de maneira estratégica o planejamento de sua filantropia pessoal, familiar ou corporativa, e assessorá-los nesse processo”.

 
 
Tel +55 (21) 2286-1046 / Fax 55 (21) 2286-6712 - E-mail: elas@fundosocialelas.org
Caixa Postal: 9009 / CEP: 22270-014
CNPJ: 04.575.388/0001-00
Site desenvolvido por FW2 Agência Digital