No final de semana de 24 a 26 de setembro, a Casa da Mulher Trabalhadora(CAMTRA) realizou o curso “Trocando Idéias: Mulheres Jovens na Defesa de seus Direitos” – 2º módulo. O treinamento foi mais uma atividade do Núcleo de Mulheres Jovens da instituição, que através da metodologia de jovens para jovens, busca contribuir para a formação e auto-organização das mulheres jovens na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. A organização recebeu financiamento do ELAS, através do XI Concurso de Projetos, que tem o apoio do Unifem.

As inscrições para o encontro conteceram de 10 de Agosto a 15 de Setembro, por correio eletrônico e telefone, e foram recebidas 45 inscrições, do quais foram selecionadas 30 – de acordo com a infra-estrutura do encontro. Esta seleção priorizou a diversidade e equidade, procurando contemplar participantes de diferentes grupos, movimentos sociais, locais de moradias e estudo.

As participantes do encontro ficaram hospedadas no Hostel República do Catete, onde ocorreu a abertura do encontro com as Boas-vindas e rodada de apresentação no dia 24/09, à noite. Além das participantes do encontro e do Núcleo de Mulheres Jovens da CAMTRA, estavam presentes Eleutéria Amora, Coordenadora Geral da CAMTRA e Marta Lago, assistente da CAMTRA.

Nos seguintes, 25 e 26 o encontro ocorreu no Museu da República, também no Catete. O primeiro dia de encontro foi dedicado a abordagem das temáticas de violência contra a mulher, padrões de beleza e racismo. Todas as atividades foram realizadas através de uma metodologia participativa, o que possibilitou uma grande troca de aprendizados e experiências entre as participantes.

No final do dia, dando continuidade a programação do encontro as participantes foram levadas a uma atividade cultural, assistir a Peça Teatral “Tudo bem, quando termina bem”, uma adaptação livre da peça de William Shakespeare, no Parque das Ruínas, em Santa Teresa.

O dia 26, último dia do encontro, foi iniciado com uma dinâmica para discutir alguns mitos e tabus sobre sexualidade. Logo após, o Projeto Laços e Acasos, do Grupo Arco Íris, abordou as temáticas da diversidade sexual e homofobia. Na parte da tarde, as participantes divididas em grupos, fizeram exposições sobre órgãos genitais DST/AIDS e métodos contraceptivos.

Também, houve um momento para o planejamento de ações conjuntas e atividades de multiplicação, foram dadas várias sugestões como atividades de rua, de formação e mobilização pela internet.

No momento de avaliação do encontro e entrega de certificados, foram ressaltados o clima de integração, a possibilidade de todas participarem e exporem suas experiências e a vontade de fazer ações conjuntas, todas se mostraram muito animadas.

O encontro contou com a participação total de 31 mulheres jovens, dos grupos Arco-Iris, Criola, Mulheres da Paz, Conexão G, Circo Baixada, CATIVARE, entre outras e integrantes do Núcleo de Mulheres J